Resenha: Homem-Formiga

BFOOT_BRAZIL

Por Antonio Santos.

Vamos combinar: as últimas escolhas de adaptações da Marvel são bizarras. Se antes dos primeiros filmes o Homem de Ferro, o Capitão América e o Thor não eram lá tão populares junto ao grande público, pelo menos o potencial épico desses personagens era inegável. Mas o que dizer dos obscuros Guardiões da Galáxia, do frio Dr. Estranho e, bem, do Homem-Formiga?

Mas outra coisa temos que combinar: a Marvel sabe como transformar essas escolhas bizarras em adaptações cativantes e divertidas – embora nem sempre perfeitas, claro. E com Homem-Formiga, que chega aos cinemas dia 16/07, não foi diferente. O filme é uma versão deliciosamente adolescente de gêneros cinematográficos bem estabelecidos. Ou melhor, de uma mistura de gêneros, com elementos de filmes de assalto, filmes de guerra e claro, filmes-família, o que gera uma experiência bem peculiar.

ant-man-print

Não se engane, esse é um filme bem família. A história de Scott Lang (Paul Rudd), um ex-presidiário que deu um golpe financeiro ao melhor estilo Robin Hood mas agora busca se regenerar e dar uma vida melhor para sua filha Cassie Lang (Abby Ryder Fortson) é contada de forma bem leve, que vai garantir as reprises em muitas tardes da TV aberta nos próximos anos. Provavelmente será o Querida, Encolhi as Crianças dessa geração, tanto em tema quanto em clima. Mas o segredo está em como a história é contada e, claro, no elenco afiadíssimo.

Você torce por Scott, algo que a Marvel conseguiu poucas vezes até hoje. Tudo bem, você pode se divertir com o Tony Stark de Downey Jr. ou babar pela Viúva Negra da Scarlett Johansson ou o Thor de Chris Hemsworth (ou ambos, de acordo com a sua preferência)  mas o ladrão carismático e bem-intencionado de Paul Rudd  faz com que você torça por ele do começo ao fim, mais até do que torcemos pelo Steve Rogers magrelo no primeiro Capitão América. Rudd está mais contido que em suas comédias mais escrachadas e isso funciona a favor do filme: ele serve de homem comum reagindo à toda a bizarria que acontece ao seu redor.

Ant-Man Movie

Merece destaque também a executiva Hope van Dyne de Evangeline Lilly, que guarda grande ressentimento por seu pai, o cientista Hank Pym, conduzido pelo mestre Michael Douglas. Pym é o inventor  da tecnologia de encolhimento que dá os poderes ao Homem-Formiga. Sua luta pela justiça teve um preço enorme, o que também pode ser dito de Scott. O filme se foca nessa relação, a história de dois pais que buscam merecer a admiração das filhas.

Sem desmerecer o trabalho do diretor Peyton Reed, fica evidente ao longo do filme a essência deixada por Edgar Wright, o escritor-diretor que trabalhou durante anos nessa adaptação – antes mesmo da Disney adquirir a Marvel – e que deixou o projeto por misteriosas diferenças criativas. O humor peculiar de Wright, bem característico de seus filmes, fica claro principalmente nas ótimas cenas com Luis (Michael Peña) e seus amigos ladrões, que ajudam o herói de formas bem atrapalhadas e, ao mesmo tempo, inteligentes.

image025

O estilo de Wright influenciou também como o filme desenvolve alguns de seus elementos. Ele é um cineasta que baseou toda a sua obra (Todo Mundo Quase Morto, Hot Fuzz, Scott Pilgrim) em pastiches e homenagens a gêneros bem estabelecidos do cinema e cultura pop. Em nenhum dos seus filmes ele perde tempo apresentando o que você já conhece de cor e essa técnica narrativa foi mantida, de forma inteligente, por Reed.

Você já viu filmes de pais tentando se redimir com as filhinhas antes. Você já viu filmes de assalto antes. Os detalhes desse tipo de história são completamente desnecessários para o público de hoje, extremamente bem-informado e cheio de referências graças à internet. Ao invés de perder tempo com o que você já conhece, Homem-Formiga mostra cenas-chave que trazem toda a carga desses filmes que você já viu – ao ponto de usar até a mesma trilha sonora de filmes como Onze Homens e Um Segredo, com resultados divertidos – e parte sem demora para o que você NÃO conhece: a história secreta de Hank Pym, a inventividade afiada de Scott Lang. Muitos elementos são insinuados mas nunca mostrados em detalhes, por uma razão simples: isso não é necessário. O tempo é curto, remeta aos clássicos e mostre o novo.

BIGFOOT_IRONMAN_BRAZIL

Homem-Formiga também tem ligações interessantes com os outros filmes da Marvel, incluindo a aparição surpresa de um Vingador, a indicação clara de onde o Homem-Formiga aparecerá novamente e as primeiras sementes dos temas que serão tratados no filme do Doutor Estranho em 2016. Tudo isso de forma bem mais orgânica que as conexões ralas e forçadas mostradas em Vingadores 2 alguns meses atrás.

Espero sinceramente que esse filme seja um sucesso de público. Essa equipe merece uma trilogia bem mais do que as equipes do Thor jamais mereceram. E nós merecemos também.

Comentários finais:

+ Todo mundo conhece um Luis. TODO MUNDO!

+ Esse filme tem duas cenas extras, nada de sair do cinema!

– A física dos objetos alterados é toda bagunçada mas… quem se importa? ;)

Confira o trailer abaixo. Homem-Formiga estreia no dia 16/07 em todo o Brasil.

Compartilhe!
Popground

Author: Popground

Ao Infinito... e Além. popground@popground.com.br

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>