Resenha: Angry Birds, o filme – Vai na manha

Angry Birds

Não é de hoje que os nervosinhos aparecem em histórias engraçadas no cinema. Só assim, de cabeça, é possível lembrar de várias produções. E na animação, Angry Birds – O filme, a receita se repete com êxito.

Dirigida pelos estreantes Clay Kaytis e Fergal Reilly, a adaptação da franquia de games para celular da Rovio diverte e cumpre a missão de arrancar algumas risadas do espectador, mas provavelmente, mais das crianças. Os adultos podem sentir certo enfado com tantas piadinhas por minuto, mas isso não tira a graça geral do filme. Foco no entretenimento.

E quem está lendo esse texto e nunca foi viciado na série de joguinhos de derrubar torres com obstáculos de pássaros e porcos que atire a primeira pedra.

O ingrediente principal e que dá aquele charme à Angry Birds é o humor quase ácido do pássaro mais invocado do filme, Red. Condenado pelos outros pássaros da ilha onde vive a passar por um tratamento clínico para se acalmar, Red conhece Chuck e Bomb, outros personagens com problemas para se controlar e aí é que começa toda a brincadeira.

Esses pássaros acabaram sendo afastados da sociedade por não conseguir conviver com os outros, que são muito calmos. E então acabam descobrindo que podem se ajudar e que têm mais coisas em comum do que pensam. Juntos eles vão enfrentar a chegada de alguns intrusos que ameaçam a paz do habitat dos pássaros. Ou quem sabe chegaram para agitar tamanha calmaria. Só vendo para descobrir.

Além do humor e do conflito que vai despertar o herói em cada pássaro, Angry Birds apresenta uma trilha sonora bem animada, com um divertido toque de baladas clássicas. E fica o aviso para os pais, a versão em 3D vai alucinar as crianças.

Outro bônus da produção é sua versão dublada, que deverá agradar parte do público com a presença das vozes de Dani Calabresa, Marcelo Adnet, Fabio Porchat e dos Irmãos Piologo.

E mostrando que os produtores do filme sabem o que estão fazendo, fique com o trailer de Angry Birds inspirado em Capitão América: Guerra Civil.

Compartilhe!
Giseli Miliozi

Author: Giseli Miliozi

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>