Resenha: Todo poder de Oito Mulheres e Um Segredo

Onze anos depois de Treze Homens um Novo Segredo, chega aos cinemas a continuação da franquia, Oito Mulheres e um Segredo, sob a direção de Gary Ross (Um Estado de Liberdade, Jogos Vorazes).

Dessa vez, acompanhamos a irmã de Danny Ocean, Debbie Ocean (Sandra Bullock) ganhar a liberdade após passar cinco anos na prisão e com isso, executar um assalto magistral, com a ajuda de outras seis golpistas tão brilhantes quanto ela: Lou (Cate Blanchett), a hacker Nine Ball (Rihanna), a estilista falida Rose (Helena Bonham Carter), a dona de casa Tammy (Sarah Paulson), a joalheira Amita (Mindy Kaling) e a golpista de rua Constance (Awkwafina)  – Sem contar a frívola atriz hollywoodiana Daphne Kluger (Anne Hathaway).

oito mulheres e um segredo

“Não quero um ‘ele’.‘Eles’ chamam muito a atenção. Quero só ‘elas’, porque elas são invisíveis quando o assunto é esse”

Em tempos onde a maioria dos filmes ainda falham no Teste de Bechdel, (que consiste em ter ao menos duas mulheres, que conversem entre si sobre qualquer coisa que não seja um homem), filmes como Mad Max: Estrada da Fúria e Mulher Maravilha, e agora Oito Mulheres e um Segredo, é uma conquista que merece atenção, principalmente em filmes cujo gênero é predominantemente protagonizado por homens – e é exatamente essa a crítica contida sutilmente na fala acima e que abre caminho para todas as outras, tão sutis quanto.

Como se pautas feministas não bastassem, o filme é um desfile de MULHERÕES DA PORRA! Sandra Bullock é genial e a química com Cate Blanchett, a dona da porra toda, é inacreditável! Anne Hathaway se diverte tanto em cena, que é impossível não se divertir junto e todas as outras, cada uma à sua maneira, são simplesmente incríveis. É impossível não querer uma sequência para vê-las novamente em ação juntas.

A trama, tal qual os outros da franquia, possui todos os elementos que esperamos: um plano genial, reviravoltas e bom humor. Há também diversas referências aos filmes anteriores, todas apresentadas divertidamente bem, deixando claro que a decisão de ressuscitar a franquia foi um baita acerto.

Trailer

https://www.youtube.com/watch?v=ItMzVb1K6Wk

Compartilhe!
Natália Borges

Author: Natália Borges

Louca por filmes, séries, teorias da conspiração e coxinha de frango com catupiry.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>