Dear White People – Por que assistir?

Por que assistir Dear White People, a mais recente série autoral da Netflix? Assim como aconteceu com 13 Reasons Why, a obra chegou sem grande alarde e atingiu em cheio os assinantes do serviço de streaming, dando espaço a uma série de discussões.

Se você é negro de qualquer tonalidade, da mais clara à mais escura, você deve ver essa série não só pela questão racial abordada na trama mas para entender que até mesmo dentro do movimento de luta anti-racial existem o seus preconceitos e questões a serem discutidas. Agora, se você é branco, aí é que você deve mesmo ver Cara Gente Branca (nome da série aqui em terras tupiniquins) pois apesar do nome, os brancos não são os protagonistas e nem sofrem preconceito. Aqui, ela se faz necessária justamente para que vocês possam entender um pouco (ou muito) de como o preconceito pode afetar muita gente e de que como isso, infelizmente, ainda está muito enraizado na nossa cultura hoje em dia.

dear white people

Dear White People / Cara Gente Branca está disponível em 10 episódios na Netflix (paga “nois”!) e aborda um assunto muito comum também por aqui: negros estudantes em uma universidade de maioria branca. Toda a trama tem como linha condutora uma festa promovida por um grupo de alunos brancos com temática Blackface, denunciada por um dos alunos negros e exposta através do jornal e da rádio universitária para todos no campus.

O fato traz à tona questões sobre racismo e intolerância e os 5 protagonistas representam muito bem vários negros da sociedade e suas posições em relação ao racismo e a luta contra o preconceito, indo da protagonista Sam White e sua ferrenha militância em denunciar as práticas racistas veladas na universidade, Troy Fairbanks, presidente do grêmio estudantil e filho do reitor, que prefere sempre um diálogo mais pacifista e até negligente, e Colandrea ‘Coco’ Conners, que tenta se ajustar a realidade em que se encontra, velando até certo ponto o fato de sofrer discriminação por conta de experiências traumáticas vividas no passado.

A série tem ótimo ritmo e mescla muito bem assuntos sérios com boas doses de humor e sarcasmo para estimular a discussão interessante e necessária sobre até onde o racismo molda a sociedade em que vivemos.

Cenas fortes de preconceito racial estão presentes na série e podem chocar pessoas que não estão acostumadas, mas que sentirão mais próximas de situações tão comuns aos negros em seu dia a dia, como a cena em que a polícia, entrando em uma festa devido a uma denúncia de briga, pede apenas a identificação do aluno negro (chegando a apontar uma arma contra ele), sendo que alunos brancos estavam envolvidos no caso. Outro exemplo claro é a própria festa Blackface, que mostra como muitos brancos não entendem o quão ofensivo é uma caracterização do tipo ou como contribui com o preconceito, bem como o fato deles não se verem em uma posição opressora promovendo ações do tipo.

Em tempos onde cada dia mais casos de racismo e preconceito são trazidos à tona em todas as mídias, Dear White People se faz necessária para mostrar o problema e manter a questão da igualdade racial sempre em alta. O racismo (velado ou explícito) é uma realidade, e só com esclarecimento, diálogo e respeito podemos sonhar que um dia negros serão vistos como pessoas normais na sociedade, que passam por momentos alegres e triste, que consomem, trabalham e se divertem como qualquer um.

Compartilhe!
Henrique Oliveira

Author: Henrique Oliveira

Nerd e sonhador que ama games e quadrinhos (e doces). Mais em @preto_geek

Share This Post On

Trackbacks/Pingbacks

  1. Spectral - Resenha | Popground - […] mais em produções próprias para enriquecer seu catálogo, com destaques recentes como as séries Dear White People e 13 …

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>